diferenças entre queda de cabelo e quebra de cabelo

Quebra 2Aprenda a diferença entre a queda de cabelo e a quebra de cabelo. Saiba quais motivos levam à essas situações que as mulheres detestam! Clique para prosseguir a leitura.

Queda de Cabelo
A queda de cabelo pode estar ligada a problemas emocionais e hormonais. Especialistas afirmam que, normalmente, caem em média 100 fios por dia, uma quantidade para as pessoas que têm, em média, 70 mil fios de cabelo. Porém, quando a queda incomoda e parece anormal, é importante verificar informações com um dermatologista para que ele veja qual é a causa do problema e ofereça um tratamento específico. Geralmente, a calvície nas mulheres atinge a região da frente e as laterais do cabelo, não se espalhando por todo o couro cabeludo.
Em algumas mulheres, a queda pode ser a disfunção hormonal, devido a problemas na tireoide e na hipófise, estresse emocional, doenças crônicas como diabetes, câncer e dietas alimentares são outras causas para a perda de cabelo.
Um dos motivos para a queda é a Alopecia Androgenética (AAG). Esse problema faz com que os fios que estejam próximos à divisão central do cabelo fiquem mais escassos. Esse distúrbio fica mais evidente quando a mulher está se aproximando da menopausa, mas pode ser tratada com reposição hormonal.
Outro distúrbio que causa a queda de cabelo é o Eflúvio Telógeno Agudo (ETA) em que fios que antes cresciam muito entram na fase telógena (fase de repouso). Podem ser várias as causas que determinam o surgimento do eflúvio telógeno, como: pós-parto, interrupção do uso de pílulas anticoncepcionais ou de reposição hormonal, infecções e doenças acompanhadas de febre alta, traumas físicos e/ou emocionais, pós-operatório, doenças da tireóide, deficiências nutricionais (ferro, zinco e proteínas) ou dietas muito restritivas (com ou sem medicamentos).

Quebra de cabelo
A quebra pode ser notada ao passar a mão pelo couro cabeludo e sentir os “toquinhos” dos fios. A quebra de cabelo acontece quando o fio não cai pela raiz e sim sofre algum estresse que o deixa enfraquecido. Fatores ambientais como o excesso de sol e de vento, mudanças bruscas de temperatura, o cloro da piscina e processos químicos podem deixar os fios quebradiços.
Outras causas da quebra: Procedimentos químicos como alisamento, tintura e relaxamento; escovações exageradas e doenças consumptivas — aquelas que consomem o corpo como câncer e tuberculose.
Nesse caso, a solução é corrigir o que causou o problema (suspender o uso de química, usar xampu antiquebra, consumir menos frituras e ingerir mais alimentos naturais).
Se seu cabelo está muito danificado, o ideal é que também se faça uma hidratação semanal ou a cada 15 dias. Cabelos com menos problemas podem ser hidratados uma vez por mês. Você não precisa ir ao salão para fazer essa hidratação. Hoje em dia há marcas ótimas no mercado.
Se você cuidar bem da sua alimentação e não prejudicar os fios com químicas, o fio voltará a crescer naturalmente.
Ao notar alguma diferença nos cabelos, é importante não deixar passar muito tempo e procurar um médico especialista. Ele será capaz de encontrar as causas dos problemas e oferecer as melhores soluções para seus fios.

Esta entrada foi publicada em alimentção, aparência, Atividade Física, cabelo, condicionador, cosmeticos, Dicas de beleza e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


+ quatro = 9

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>