É possível praticar atividades físicas de impacto após infarto?

Resistance-training-with-bands

Uma dúvida frequente de quem já sofreu um infarto do miocárdio é em relação aos perigos do esforço físico depois de um problema de saúde tão traumático. Se este é o seu caso ou de alguém próximo a você, saiba que o exercício físico depois do infarto é fundamental no processo de recuperação, além de ajudar na prevenção de novas doenças cardiovasculares.

A rotina de exercícios, no entanto, deve ser orientada por um especialista, levando em conta as condições de cada pessoa.

A recomendação geral é fazer exercícios leves. Mas isto varia de pessoa para pessoa. Por exemplo: uma simples caminhada de poucos minutos pode exigir um esforço intenso para alguém sedentário e ser algo extremamente fácil para alguém da mesma idade que tem o costume de se exercitar. Uma forma de medir isso é avaliar o seu cansaço em uma escala de 0 a 10. Se ele está em 2 e 3, então você está fazendo um exercício leve.

Caminhar, aliás, é a melhor forma de começar a fazer exercício físico depois do infarto, segundo os médicos. Mas há outros exercícios que você pode fazer e são bem fáceis de incorporar no dia a dia, tais como:

  • Molhar as plantas;
  • Cuidar das roupas;
  • Fazer compras;
  • Pedalar em bicicleta ergométrica no nível fácil.

Exercício físico depois do infarto ajuda na reabilitação cardíaca

Estudos demonstram que a reabilitação cardíaca é imprescindível para evitar o surgimento de novas doenças do coração. A reabilitação envolve médicos, nutricionistas, psicólogos e educadores físicos e uma rotina de algumas sessões semanais de exercícios físicos supervisionados.

Como começar – é importante sentir seus limites e avaliar o grau de cansaço. O ideal é começar com caminhadas entre 10 a 30 minutos. Se a fadiga for muito intensa, comece com poucos minutos e tente aumentar com o tempo.

Outras atividades – algumas pessoas não gostam de caminhar ou preferem outro tipo de exercício, como bicicleta, jogos de tênis ou futebol. Os especialistas recomendam esperar algumas semanas antes de voltar a praticar esportes e só retomar com a orientação do médico.

Alternativas – para quem não consegue caminhar por causa de outros problemas físicos, a dica é procurar exercícios na água. Mas também é preciso consultar o médico antes de começar esse tipo de exercício.

Limites – os especialistas dos programas de reabilitação cardíaca medem a exaustão dos pacientes com base na respiração e na capacidade de fala. É normal alguma dificuldade na respiração e na fala. Entretanto, palpitações, tontura e falta de ar severa são sinais de que é preciso parar.

Motivação – fases de desânimo e preguiça são comuns. Uma maneira de manter-se motivado é estabelecer metas semanais, como definir uma distância a ser percorrida em um determinado tempo.

Em alguns casos, os pacientes demonstram um efeito contrário: ficam tão motivados e animados com a nova rotina de exercícios, que querem estabelecer metas mais ambiciosas em seu programa de recuperação.Exercícios físicos são, em geral, muito benéficos para o corpo, mas é preciso tomar cuidado e evitar o seguinte:

  • Levantar objetos muito pesados;
  • Exaurir as forças a ponto de ficar prostrado depois de algum exercício;
  • Exercitar-se até perder completamente o fôlego;
  • Fazer esforços curtos, mas muito intensos.

Em caso de dúvida, é sempre importante procurar a ajuda de um médico. Ele vai saber orientar a rotina de exercício físico que você deve seguir depois do infarto e interpretar eventuais sintomas que possam surgir depois desse tipo de problema de saúde.

Esta entrada foi publicada em alimentção, assistir, barba, bochecha, bronquiolite, condicionador, cosméticos importados, covid-19, Depressão, derme, descanço e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


três + = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>