Exposição ao sol provoca problemas na pele se for excessiva

pretezione-sole

Apesar de tomar sol ser necessário para o nosso corpo sintetizar vita, a exposição excessiva pode ser muito perigosa e causar desde acne até câncer de pele. Veja, a seguir, quais são os possíveis efeitos da exposição ao sol para a pele e como você pode se prevenir.

Quais são os riscos para a pele da exposição ao sol em excesso?
O sol produz os raios ultravioletas UVA e UVB que, em demasia, causam danos à saúde. Eles penetram profundamente na pele, podem provocar alterações nas células e têm efeito cumulativo. Ou seja, a exposição durante os primeiros 10 a 20 anos de vida aumentam o risco de problemas na pele na fase adulta ou na velhice.
A pele é o maior órgão do corpo humano e o que mais sofre com a exposição ao sol em excesso. Veja quais são os principais problemas na pele que o sol pode causar:
Queimaduras na pele – muita exposição ao sol faz a pele ficar mais seca, enrugada e descasca. Embora pareça ser mais espessa, ela fica enfraquecida e, como resultado, ela se machucará mais facilmente.
Envelhecimento precoce da pele – a radiação danifica o DNA das células, aumenta os radicais livres e quebra as fibras elásticas e colágenas. Por isso, a pele fica fotoenvelhecida, ou seja, mais espessa, às vezes amarelada, áspera e manchada, além de ter um maior número de rugas.
Manchas na pele – podem ser escuras ou claras e são uma defesa natural da pele à exposição solar. As manchas escuras podem ser melanoses solares ou manchas senis e surgir em áreas que ficam muito expostas ao sol, tais como: face, mãos, braços, colo e ombros. Já as manchas brancas aparecem quando há ação acumulativa da radiação solar de forma prolongada e repetida ao longo da vida.
Câncer de pele – pode começar como uma mancha ou pinta e a exposição solar excessiva é o principal fator de risco. As pessoas que tomam sol de forma prolongada e frequente tem maior risco de desenvolver a doença, principalmente aquelas de pele, cabelo e olhos claros. No Brasil, o câncer de pele não melanoma é o tipo de câncer mais comum.
Acne solar – atinge principalmente o rosto, o pescoço, os ombros, o tórax e as costas. Ela se manifesta na forma de pequenas bolinhas avermelhadas e duras. É provocada pela mistura da oleosidade maior da pele com sudorese, uso do filtro solar e da própria radiação do sol.
Como prevenir os efeitos da exposição ao sol
Com alguns cuidados simples é possível evitar os riscos de tomar sol em excesso. Veja o que fazer:
  • Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h;
  • Cubra áreas expostas com roupas apropriadas: calça e camisa de manga comprida;
  • Óculos escuros e chapéus de abas largas ajudam a proteger o rosto e o corpo;
  • Não se esqueça de manter o corpo sempre hidratado, bebendo bastante água;
  • Use diariamente protetor solar com fator de proteção (FPS) 30 ou superior, mesmo em dias nublados. Aplique o produto 30 minutos antes de tomar sol para que a pele o absorva e reaplique a cada duas horas.
É importante observar as alterações na pele, como mudanças no tamanho e na coloração das pintas e manchas, e consultar o médico para obter diagnóstico e tratamento adequados. Mesmo que muitas das lesões da pele sejam benignas, elas podem atrapalhar a qualidade de vida do paciente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


nove × 9 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>